VIAGEM MISSIONÁRIA A PORTUGAL E MOÇAMBIQUE – PRIMEIRA PARTE

0
333
Pr. Sílvio Machado, vice-Presidente da igreja em Portugal, ministrou a Santa Ceia em Lisboa

No dia 29 de novembro, duas equipes de ministros partiram do Brasil rumo a destinos bem diferentes. Os pastores Ildo Manica, Hubert Gbenakou e Valdimir de Almeida foram direto ao Continente Africano, mais especificamente ao país de Moçambique. Já os pastores Humberto Schimitt Vieira e Sílvio Machado, acompanhados pela cantora Ana Schimitt, foram a Portugal, no oeste do Continente Europeu, de onde, após onze dias, também partiram para Moçambique. No relato a seguir, o Pr. Humberto Schimitt Vieira, Presidente da AME Heróis da Fé, conta como foram os intensos dias em Portugal. Confira:

Escrevo este relato da cruzada em Portugal, realizada pela equipe formada pelos pastores Humberto Schimitt Vieira e Sílvio Machado e pela cantora Ana Schimitt, enquanto voamos entre Lisboa, Portugal, e Munique, Alemanha. É a primeira vez, desde que saímos do Brasil, no dia 29 de novembro, que tive tempo para escrever-lhes o que Deus fez usando Seus servos na ministração da Palavra e do louvor.

Foram dias intensos, em que dormimos, em média, três horas por noite. Por isso, inclusive, não conseguimos responder muitas mensagens enviadas por irmãos.

Ao chegarmos, no dia 30 de novembro, quinta-feira, depois de uma tarde e uma noite viajando, fomos recepcionados pelo Pr. João César Mattos, Supervisor da obra no país. De imediato, utilizamos o final da manhã e a tarde para uma reunião com o escritório jurídico-contábil que contratamos para trabalhar para nossa igreja em Portugal.

Nessa reunião, foram apontados os problemas jurídicos e contábeis que teríamos que resolver em nossa estada de apenas onze dias em Portugal. O trabalho se apresentava monumental, a começar pela adequação dos estatutos à legislação portuguesa.

À noite, ministramos a Escola Bíblica, que, em Lisboa, é nas quintas-feiras.

A partir daí, começamos uma corrida contra o relógio, pois tínhamos que apresentar uma proposta de estatuto já no domingo, para a Assembleia Geral. Praticamente não dormimos até domingo, mas conseguimos apresentar o projeto para ser aprovado.

No final de semana, ainda ministramos no jejum diurno do sábado e na V Confraternização da União Feminina, cujos trabalhos se deram nas noites de sábado e domingo na igreja de Pontinha, em Lisboa.

A glória de Deus foi derramada sobre a igreja, e diversas pessoas receberam a Cristo como Salvador e Senhor. O Espírito Santo renovou e reconciliou vidas. Foi maravilhoso o que Deus fez naquelas duas noites.

A partir de segunda-feira, começou outra corrida contra o tempo, pois teríamos que, mesmo sem registrar a ata da Assembleia Geral que ocorrera no domingo pela manhã, regularizar a representação da igreja perante o sistema bancário, providenciar procurações e encaminhar os registros.

Afora isso, eu e o Pr. Sílvio, respectivamente como Presidente e Vice-Presidente do Ministério Restauração em Portugal, necessitávamos passar dois dias em reunião com advogados e contadores para estabelecer as bases jurídicas e contábeis para o avanço de nossa igreja na Comunidade Econômica Européia, bem como confeccionar todos os documentos pertinentes.

Na quinta-feira à noite, novamente ministramos a Escola Bíblica. Já na sexta-feira, viajamos para o Sul de Portugal, no Alentejo, mais especificamente à cidade de Grândola, onde o encarregado da obra é o missionário Éder Araújo da Rosa.

As atividades em Grândola se desenvolveram durante a sexta-feira à noite e o sábado durante o dia e à noite. A glória de Deus se manifestou de forma tal, que era difícil encerrar o culto, tendo Jesus batizado com o Espírito Santo mesmo após o encerramento.

Voltamos a Lisboa pela madrugada, e conseguimos descansar um pouco durante o dia.

À noite, tivemos o último culto, em que o Senhor também se fez presente batizando com o Espírito Santo.

É interessante que as igrejas de Portugal adotaram a sistemática dos cofrinhos missionários. No último final de semana foram abertos os cofres das três igrejas, cujas contribuições são direcionadas à Índia. Os irmãos se alegraram, pois os cofrinhos tinham 1.400 euros, que foram destinados para o Programa Sunday with Jesus e para o pagamento das gratificações natalinas dos missionários daquele país.

Na segunda-feira pela manhã, finalmente concluímos tudo o que havíamos proposto fazer, sendo que, quando já estávamos no aeroporto, o advogado nos entregou o último documento, selado pela Procuradoria da República de Portugal, e que deverá ser apresentado ao Consulado Português em Porto Alegre. Podemos, com alegria, dizer “está consumado”: Deus nos deu vitória e conseguimos fazer tudo o que era necessário neste curto período.

Somos gratos a Deus, que nos guardou de todo mal e não deixou que o intenso frio, que alcançou temperaturas abaixo de zero, nos prejudicasse, mesmo estando despreparados para esse clima gélido. Ele nos guardou também da Tempestade “Ana”, que abateu o país no domingo à noite, derrubando estruturas e quase mil árvores, além de matar e ferir pessoas.

Agradecemos as orações dos irmãos. Sofremos terríveis ataques do inimigo, mas Deus nos guardou de todos eles.

Oremos por nossos missionários de Portugal e suas famílias. Além dos já mencionados, temos também o missionário Sandro Machado, que trabalha na cidade de Santiago do Cacém, mas, nesses dias está em férias no Brasil.

E continuem orando por nossa viagem. Chegamos em Moçambique na terça-feira, dia 12 de dezembro, ao meio-dia, onde já estavam sendo usados por Deus nossos irmãos e pastores Ildo Manica, Valdimir de Almeida e Hubert Gbenakou.

Assim que Deus permitir, enviaremos mais notícias, agora da obra em Moçambique, África.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here